A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) realizou, em sua sede na Cidade Administrativa, entre os dias 3 e 6 de abril, o Curso de Sistema de Comando em Operações (SCO) para os gestores de comunicação social das 19 RPM’s e CPE. O objetivo foi capacitar os oficiais para atuação nos municípios mineiros, na área de Defesa Civil. O investimento representa mais uma iniciativa do órgão para potencializar o Programa Minas Mais Resiliente, programa governamental inspirado na campanha Cidades Resilientes da Organização das Nações Unidas (ONU).

Conhecimentos científicos vão nivelar ações e operações

Na ocasião foram nivelados assuntos na área de comunicação organizacional de interesse da Polícia Militar de Minas Gerais, repassados conhecimentos teóricos, práticos e com metodologia para a utilização do SCO e a implementação do Comando Unificado na resposta a situações críticas, com o envolvimento de múltiplos órgãos do Sistema de Defesa Social.

Ações de Defesa Civil obedecem critérios internacionais

O SCO não é algo novo e experimental, pois sua estruturação é garantida por uma ampla fundamentação teórica, de longa data e aliada a experiência de inúmeros eventos em diferentes países. Utilizando-se das melhores práticas de administração, o SCO ajuda a garantir maior segurança para equipes de resposta e demais envolvidos na situação crítica, dar alcance aos objetivos e prioridades previamente estabelecidas e equacionar o uso eficiente e eficaz dos recursos humanos, materiais, financeiros, tecnológicos e de informações disponíveis.

Diretoria de Comunicação Organizacional presente no evento

Tenente-Coronel Gilmar Luciano dos Santos, Subdiretor de Comunicação Organizacional, aproveitou o momento oportuno e fez uma breve apresentação da estrutura e como funciona a Diretoria de Comunicação Organizacional. Salientou que, mais do que nunca, o setor de comunicação da Instituição precisa ser valorizado por se tratar de uma área estratégica. Para atender esta demanda, quase todos os servidores da diretoria têm formação na área de comunicação.

São jornalistas, publicitários, profissionais de marketing, especialistas em redes sociais e produtores de vídeo. “Trabalhamos com a informação para o público interno e externo, atendemos as demandas da imprensa em geral, temos que nos posicionar diante de crises geradas em função de ações ou operações policiais questionadas pela sociedade e temos fortalecer a imagem da corporação. Para desempenharmos essas funções com excelência precisamos de profissionais capacitados para pronta resposta”, frisou o Subdiretor de Comunicação Organizacional. Tenente-Coronel Gilmar Luciano dos Santos, Subdiretor de Comunicação Organizacional.

Tenente-Coronel Karla Fernanda de Oliveira de Moraes, assessora estratégica de comunicação do Comando-Geral (AE5), fez uma explanação da nova estrutura organizacional que substituiu o Estado-Maior e apresentou o novo organograma com o fluxo de comando. Ela alegou que o modelo, ora implantado, foi inspirado num modelo utilizado por outras polícias coirmãs e teve como objetivo definir as áreas de atuação do nível estratégico e das Diretorias e Centros.

Coronel Fernando destaca importância da PMMG como apoiadora da CEDEC

Coronel Fernando Antônio Arantes, Chefe do Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual de Defesa Civil destacou a importância do pessoal da CEDEC em locais de desastres ou calamidades públicas, por serem vistos como uma referência técnica de socorro, proteção e para salvar vidas.

Para o Coordenador, a participação dos gestores de comunicação das RPM’s no curso é uma ação estratégica. “A Polícia Militar é a única instituição presente em todos os 853 municípios de Minas gerais e é sempre a primeira força presente em locais de sinistros. A primeira providência tomada por um profissional qualificado pode definir o destino de vidas, de bens e da própria história do ambiente atingido”, comentou.

O Coronel afirmou que a Defesa Civil, por mais que receba investimentos em capacitação e em logística, sempre precisará contar com o apoio da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar, da sociedade organizada, das instituições religiosas, do Poder Público, num esforço conjunto para restabelecer a ordem e a segurança em eventos de clamor público. O curso vai nivelar essas ações e estabelecer padrões de atuação. “Minas Gerais é um Estado que apresenta várias demandas de atuação de Defesa Civil. Temos regiões com predominância de alagamentos e enchentes, áreas de seca, áreas de preservação que são atingidas por fogo e eventos de alta complexidade como foi o caso do rompimento das barragens de mineração de Mariana” frisou.

 Coordenador Adjunto vê com otimismo a parceria com a PMMG

O Tenente-Coronel Juliano Cançado Dias, Coordenador-Adjunto de Defesa Civil, frisou que, para compreender a importância da capacitação que hoje se conclui, é preciso destacar que a Proteção e Defesa Civil é um sistema complexo e articulado, que envolve a atuação de diversos órgãos da União, dos Estados e dos municípios, e o constante treinamento e atualização dos integrantes deste sistema é fundamental para o atendimento de qualidade à comunidade mineira.

A Polícia Militar não só compõe este sistema, mas é o único órgão do Estado presente em todos os seus municípios, ou seja, quando ocorre um desastre, como uma chuva intensa, uma enchente, um deslizamento de encosta ou algo similar, normalmente é o primeiro órgão a ser acionado e a comparecer no local afetado, tomando as primeiras providências.

O objetivo do curso de Sistema de Comando em Operações foi preparar os P5 das Regiões, responsáveis pela atividade de Proteção e Defesa Civil nas RPM, para atuarem nestes contextos, de modo a apoiar metologicamente os municípios quando necessária a ação coordenada de múltiplos agentes para resposta a desastres. Os participantes do curso receberam o colete da Defesa Civil e estão aptos a atuarem no campo da orientação ou do socorrimento. “Temos a convicção que ações como essa só fortalecem o sistema, portanto, novas ações de treinamento, além das que já são realizadas pela CECEC serão promovidas.", afirmou o Ten Cel Cançado.

Fonte: Intranet da Polícia Militar de Minas Gerais