O Governo de Minas, por meio do Gabinete Militar do Governador e da Secretaria de Estado de Saúde, firmou uma parceria com a empresa de aplicativo de mobilidade urbana 99 para a entrega domiciliar de medicamentos a pacientes do grupo de risco do coronavírus. A iniciativa, inédita, tem objetivo de coibir a formação de filas e pontos de potencial disseminação do vírus em farmácias regionais administradas pelo Estado.

Assessor de Desenvolvimento Setorial da Defesa Civil de Minas Gerais, o Capitão Ocimar de Andrade, detalha como será colocada em prática a parceria. “Os medicamentos vão ser entregues, por um agente de saúde, na casa das pessoas que já estão cadastradas na Secretaria de Estado de Saúde. Vai ter uma planilha para realizar o contato com essas pessoas, para que a entrega seja previamente agendada. A 99 disponibilizará o motorista, com o veículo”.

O projeto piloto será implementado a partir desta terça-feira (14/4) em Juiz de Fora e, posteriormente, em Belo Horizonte. Por meio de um levantamento, chegou-se ao número de 1.682 potenciais pacientes portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e asma residentes na capital mineira, e 730 potenciais pacientes portadores de DPOC, asma e hipertensão pulmonar no município de Juiz de Fora.

Apenas na farmácia da regional de Belo Horizonte circulam, aproximadamente, 50 mil pacientes por mês, além de cerca de 220 funcionários. Diante da pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) já adota medidas preventivas sem prejudicar os pacientes.

Após o piloto, serão ajustadas questões operacionais junto ao parceiro para que a iniciativa seja estendida para outros municípios mineiros nos quais a 99 opera.