tdapCoordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) expande, neste mês de setembro, a operação Transporte e Distribuição de Água Potável (TDAP). Os municípios de Manga, Espinosa, Francisco Sá, Jaíba e Itaobim, no Norte de Minas, que eram atendidas pelo governo federal neste período de seca, agora vão contar com apoio direto do Governo de Minas para o recebimento de água. Com isso, o número de cidades supridas pelo Estado passa a ser de 89 no Norte mineiro.

As tratativas com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), via Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), para a substituição desse serviço estão em andamento desde o final de 2020. 

De acordo com o Secretário Nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves, em acordo com o comando militar, houve o entendimento de que era viável, por questão de gestão e economia de recursos públicos, que Minas absorvesse o atendimento às cinco cidades, que era feito pela Operação-Pipa, do Exército. 

“A Defesa Civil de Minas tem expertise de longos anos na distribuição de água no Norte de Minas, tem tecnologia para o monitoramento desse serviço, e o governo federal seguirá repassando os recursos para o estado mineiro seguir fazendo esse trabalho de qualidade”, destaca Alves. 

A Cedec já visitou os municípios e se colocou à disposição para o apoio por meio do TDAP. De acordo com o chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Osvaldo de Souza Marques, todo o procedimento de substituição do serviço tem sido realizado em conjunto com a União.

“Após conversarmos com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), iniciamos as tratativas com os municípios, uma vez que a operação da Defesa Civil não pode começar enquanto a do Exército não acabar. Todos os esforços estão sendo envidados para que, a partir de 20/9, todos esses cinco municípios sejam atendidos. Nossas equipes conversaram com os Coordenadores Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) dessas localidades e já explicaram a metodologia do TDAP”, ressalta Marques.

Procedimento

Para que os municípios sejam atendidos, é necessário que preencham o Plano Municipal de Distribuição de Água (PMDA). Manga, Espinosa e Itaobim iniciaram esse procedimento meses atrás. Francisco Sá e Jaíba ainda não deram início ao preenchimento da documentação, segundo a Cedec. As equipes seguem em contato com os municípios, dando suporte para que o processo da documentação seja finalizado o quanto antes.

A partir do PMDA, a Defesa Civil Estadual acionará os prestadores de serviço e, após o preenchimento do Plano pelo município, serão  contabilizadas as comunidades/número de população. Já o prestador de serviço indicará a capacidade de transporte de cada caminhão disponibilizado. Com essas informações, haverá condições de calcular o número exato de caminhões necessários que serão exigidos dos prestadores para atendimento da demanda total desses municípios.